segunda-feira, 29 de abril de 2013

A criatividade sensual

Estive no Shopping e resolvi visitar a livraria Nobel. Dentre outros livros, comprei um intitulado Steve Jobs em 250 Frases.
 
Folheando-o, de pronto encontrei uma frase que demonstra a grande sensibilidade e visão comunicativa de Jobs. Disse ele, ao se referir sobre a situação da Apple pouco antes de seu retorno, em 1997: "Esses produtos são um droga, não há mais sexo neles".
 
Também é uma "droga", a música, a arte, a oratória, a literatura etc, quando há mais sexo nelas, quando não há mais desejo, beleza, fascínio, alma, cor, brilho, luz, vida, sedução, prazer, envolvimento, sensualidade, êxtase.
 
 Jobs entendia do assunto e sabia mover os desejos eróticos de homens e mulheres e aplicá-los no seu fazer criativo, nos seus produtos tecnológicos nascidos de sua genialidade, que tinham como símbolo uma apetitosa maçã eroticamente mordida ao lado!

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Oratória e liderança: potenciais natos da advocacia

Aperfeiçoar de forma constante a minha oratória é uma disciplina que eu gosto de praticar.
 
Depois de ler Os Segredos das Apresentações Poderosas, de Roberto Shinyashiki, estou lendo Quem Não Comunica Não Lidera, de Reinaldo Passadori.
 
A profissão que exerço, de advogado criminalista, com grande parte de minhas causas voltadas para o Tribunal do Júri, depende grandemente da arte do bem dizer.
 
A advocacia traz em si, de forma nata, o potencial para a liderança e para a boa comunicação; sem essas qualidades desenvolvidas, o advogado, de líder e comunicador - e isso é o que o povo dele espera historicamente - se transforma numa mera peça decorativa a exibir com constrangimento sua carteira profissional, sendo muitas vezes motivo de chacota e fator de desprestígio para toda a classe.

Tarauacá-Acre: os cem anos de uma terra que se destaca!

Parabéns Tarauacá, hoje faz 100 anos de teu nascimento. Terra de povo expressivo, que para tudo tem uma opinião; terra de ruas movimentadas, terra de gente alegre e viva; terra de povo que gosta de comer bem, de se vestir bem, de viver bem; terra de gente que tem planos, sonhos, de gente que quer vencer na vida.
 
Eu particularmente gosto muito do epíteto que deram a ti, "Terra da mulher bonita e do abacaxi grande"; onde tem beleza tem potencial, tem sensualidade, tem criatividade, tem graça, tem movimento, tem energia, tem desenvolvimento.
 
Uma terra arrojada, podemos dizer. Por esses tempos estive em Tarauacá e me serviram um acaí. Perguntei se era de Feijó. "Que Feijó que nada, nós temos nosso próprio acaí, bem mais grosso e consistente". Depois me deram farinha para misturar com o acaí. E perguntei se era de Cruzeiro do Sul. "Que Cruzeiro do Sul que nada, temos nossa própria farinha, prova essa farinha pra tu ver se a gente se preocupa com a farinha de Cruzeiro do Sul".
 
Continuo apreciando o acaí de Feijó e a farinha de Cruzeiro do Sul, mas tive que concordar: temos nosso próprio acaí, temos nossa própria farinha, temos nossa própria originalidade. Desculpe nossos queridos vizinhos, mas entendam, estamos entusiasmados com os 100 anos de uma terra que se destaca!

terça-feira, 23 de abril de 2013

Divino Zen

O Zen é uma das mais sábias maneiras de viver e ver e sentir e perceber a vida.
 
Nas artes, na jardinagem, na arquitetura, na poesia, na música, na comunicação, no amor, no simples sorver de um chá - a simplicidade, a naturalidade, a fina elegância, a leveza, o encanto, o assombro, a nudez vertida, a harmonia, a expressão profunda e concentrada e maravilhosa e extasiante e misteriosa do silêncio universal do divino zen!

Revolução interior

Nos meus tempos passados pensava que a revolução externa era a solução, e foi bom como experiência, cresci, aprendi, sou grato à aqueles que me ensinaram a contestar, que rebelaram a minha alma de jovem sonhador, que me tiraram da apatia e do conformismo, que agitaram minha mente, meu coração, meu intelecto;.
 
Mas hoje, mais maduro, vejo que a revolução real é dentro de si mesmo, e também agradeço aos mestres de luz que me tem mostrado esse caminho!

quinta-feira, 18 de abril de 2013

O pronto-socorro das aflições humanas

Um escritório de advocacia funciona assim: 50% psicologia, 50% direito.
 
Como diz o famoso advogado italiano Piero Calamandrei:
 
"O escritório do advogado é um pronto socorro das aflições humanas".

"Não me chamo Lachaud, me chamo Defesa"

Hoje é dia de participar de júri na 1ª Vara do Júri da Comarca de Rio Branco-Acre.
 
Quando um dos grandes tribunos franceses, chamado Lachaud, assumia a tribuna para falar entrava quase que em estado de êxtase e chegava mesmo a dizer: "Eu não me chamo Lachaud, eu me chamo Defesa". É assim que tem que ser a oratória e a advocacia; o orador não é mais o orador, é a própria oratória; o advogado não é mais o advogado, é a própria advocacia; há um estado de absoluta sintonia!
 
Como diz mesmo Roberto Shinyashiki, no livro Os Segredos das Apresentações Poderosas: "Ao longo de sua oratória você precisa manter a energia em alta: no início largar forte, no meio inspirar, e no final eletrizar". Na mente, então, vamos lá, com essas grandes lições gravadas na alma!

sábado, 13 de abril de 2013

A vitória de um lindo arrazoado

A advocacia é feita de intensas emoções! Tantas dores, mas também tantas alegrias!
 
Hoje, na Câmara Criminal, sustentei oralmente um Hábeas Corpus escrito pelo amigo advogado Dênis Junior Santos.
 
Se tivéssemos um concurso para escolher a peça jurídica mais bem escrita do ano com certeza esse trabalho seria premiado.
 
Ao final, quando comemorávamos o sucesso da causa, acolhida à unanimidade pelos desembargadores, disse ao Dênis, parabenizando-o: "Deus é muito justo; seria triste ver um lindo arrazoado desse não sair vitorioso

Conhecer Maquiavel para se defender do maquiavelismo

Depois de mais de 10 anos estou relendo O Príncipe, numa ótima edição, com comentários de Napoleão Bonaparte, imperador da França, e de Cristina Augusta, rainha da Suécia.
 
Neste mundo em que vivemos é preciso entender Nicolau Maquiavel para se defender dos laços do maquiavelismo.
 
A ganância e a luta e a crueza pelo poder político, jurídico, econômico, espiritual, cultural, familiar, social, etc, acontece nos macros e nos micros espaços da convivência humana - implícita ou explícitamente, grosseira ou sutilmente; e não dá para se defender nesta guerra de egos se você for um leigo no assunto.

A Doida e o Amarelim

Ano de 2004, em Tarauacá-Acre. Ao lado de minha mãe e a da minha saudosa amiga doutora Salete Maia.
 
Ganhamos o júri. Os que ficaram revoltados com o resultado do julgamento diziam ser difícil batalhar com aquela "Doida" junto com aquele"Amarelim"; é cada uma nessa vida de criminalista!

O perigo da tecnologia sem o avanço consciência

Dois gigantes da genialidade humana: um no campo da tecnologia; o outro, no campo da consciência. A consciência vê muito mais na frente. Osho já tinha previsto um Steve Jobs. E falou também: "Se a tecnologia avançar sem o desenvolvimento da consciência humana o mundo correrá grande perigo de destruição".

A gente ama a pessoa que escuta bonito

Lendo Rubem Alves, antes de ir ao Tribunal de Justiça para promover sustentação oral na Câmara Criminal:
 
"A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito. A fala só é bonita quando nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa. E é na não escuta que o amor termina".

quarta-feira, 10 de abril de 2013

As competências mais valorizadas num profissional

No livro Os Segredos das Apresentações Poderosas, Roberto Shinyashiki nos fala que o Wall Street Journal realizou uma pesquisa com executivos especialistas em contratações de pessoas de grandes corporações para ver quais as competências que eles mais valorizavam na hora da seleção de profissionais.
 
Dentre elas, 5 se destacaram: em primeiro lugar, a capacidade de comunicação; em segundo, a capacidade de trabalhar em equipe; em terceiro, a integridade pessoal; em quarto, a capacidade de resolver problemas; e em quinto, a ética profissional.
 
Elas formam um todo, mostrando que a boa comunicação, a ética, a iniciativa e a inteligência interpessoal são ingredientes que não podem faltar na vida daqueles que buscam a realização profissional.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Eu sou a favor da PEC 37

Eu sou a favor da PEC 37. Ela não tem nada de impunidade, isso é marketing; ela vem para conter os abusos ministeriais!
 
É princípio republicano e democrático a conhecida teoria dos freios e contrapesos; nenhuma instituição deve se arvorar absoluta. Polícia investiga, Ministério Público promove a ação penal, advogado defende, juiz julga.
 
Daqui a pouco, além de querer substituir a polícia, o MP também quererá substituir a imprensa, a OAB, o advogado, o juiz, o tribunal. O poder precisa ser distribuído e não concentrado nas mãos de uma só pessoa ou instituição, de forma opressiva.
 
 Tantos abusos já vi com meus próprios olhos, principalmente de promotores novos e exaltados querendo os holofotes da vaidade Brasil afora, jogando na lama a honra alheia.
 
É muito perigoso dá poder para quem não tem a consciência e a maturidade para exercê-lo. Com tantos poderes que já tem, como o da fiscalização da atividade policial, dá muito bem para o MP cumprir sua missão constitucional.
 
Não, essa PEC não é a PEC da impunidade, é a PEC da melhor distribuição dos poderes; e isso é bom para o amadurecimento da democracia e das instituições brasileiras.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Os Segredos das Apresentações Poderosas

Um livro que merece ser aplaudido, que já nasce clássico; fazia tempo que não lia com tanto interesse uma obra do ramo, bonita, fluida, simples e profunda.
 
Roberto Shinyashiki, em Os Segredos das Apresentações Poderosas, faz a seguinte indagação: "Você já se deu conta de quantas apresentações faz todos os dias?". Shinyashiki é daqueles que ao longo de trinta anos como palestrante e escritor renomado, leitor de Osho, nunca deixou de estudar estratégias para ter um desempenho melhor diante de um auditório, seja ele qual seja.
 
Quem tem a felicidade de perceber a importância de falar bem para o seu desenvolvimento pessoal e profissional descobrirá nesta obra uma grande fonte de aprendizagem. Li alguns livros de Shyniashiki mas este é o meu predileto; precisava dele para retornar com entusiasmo os meus estudos a respeito dessa grande ciência que é a oratória!

sábado, 6 de abril de 2013

Cleópatra talvez chorasse!

Por esses dias estive em Cobija - Bolívia.
 
Ao entrar numa perfumaria fui atendido pela única funcionária do lugar, que estava extremamente mau-humorada. Quis ir pra outro lugar, mas preferi ficar ali para estudar o assunto enquanto comprava os perfumes; conhecer mais a arte do bom atendimento, embora pela via oposta.
 
Comprei, paguei e a mulher de mau-humor. E via o choque dos opostos: "De um lado, perfumes finos que deixam as mulheres mais bonitas ainda, e de outro, uma mulher, que de mau-humor  e grossa, vendia os perfumes finos".
 
Cleópatra talvez chorasse!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Harmonia espiritual

"Se o escultor estiver bêbado, como você espera que ele crie uma linda obra de arte? Se a bailarina estiver com raiva ou nervosa ou com medo como poderá ter um bom desempenho?
 
A qualidade de qualquer coisa que façamos depende de nosso estado espiritual: até mesmo a concepção de uma criança no ato sexual; quanto mais profunda e amorosa e harmoniosa a relação sexual maior a qualidade da criança que nascerá." Osho

Aprendendo a relaxar com quem entende

Depois de um dia de intenso trabalho, aprendendo com os gatos!
 
"Olhe para um gato: ele sabe o segredo de como relaxar, e ele não leu nenhum livro sobre relaxamento. Como relaxar? Olhe para um gato. Nenhum homem pode ser um professor de relaxamento melhor que um gato. O gato é relaxado e alerta. Quando você relaxa, você dorme; o gato mesmo quando dorme está alerta. E o corpo dele é tão flexivel, tão relaxado em todos os momentos!" Osho

A limpeza interior e o exercício do poder

Estou lendo o mais novo livro de Osho lançado no mercado editorial, de profundeza ímpar.
 
Presentei-o, também, ao amigo promotor Ildon Maximiano, que encontrei hoje na Comarca de Epitaciolândia, cumprindo, assim, uma promessa antiga de ofertar-lhe um livro do sábio indiano.
 
 "O poder não dever ser condenado, as pessoas é que deveriam, antes de exercê-lo, ser limpas de todos os maus instintos que estão ocultos dentro delas". Osho

terça-feira, 2 de abril de 2013

Coração sem máscaras

 
"Se você beija quando não quer beijar, o beijo é veneno.
 
Se você abraça quando não quer abraçar, o abraço é veneno.
 
Se você faz sexo quando não quer fazer, o sexo é veneno.
 
Se sorri quando não quer sorrir, o sorriso é veneno.
 
Não se acostume com a falsidade, não mascare o seu o coração; viva a vida com o sabor da autenticidade". Osho

Respeito à individualidade

"Você não pode escravizar alguém sem se tornar também um escravo.
 
O amor só é verdadeiro quando não invade a privacidade e a individualidade do outro - como uma flor desabrochará estando sufocada?
 
Tantos adentram nessa invasão do íntimo, do espaço que cada um precisa para se desenvolver, pensando que se tornarão mais felizes, mais seguros, mas só acrescentam mais miséria a miséria". Osho

Para julgar bem é preciso ter autoconhecimento

Um juiz do quilate do ministro do STF Ayres Brito diria a respeito das palavras de Osho: "Isso é uma constatação cristalina da verdade". Já outros diriam: "Isso é uma afronta e um desacato a magistratura".
 
 E o que diz Osho?: "Eu estive preso em seis prisões americanas e fui levado a dois tribunais. Pude ver que as pessoas que são chamadas de juízes carecem de qualificação para julgar. Eles não compreendem nem mesmo o ABC do autoconhecimento. Eles podem até saber de todas as leis e códigos e constituições e regulamentos, mas não conhecem a si mesmos - como então poderão estar qualificados para julgar?" Extraído do livro Zen: O Salto Quântico da Mente para a Não - Mente.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

A erótica eloquência de Cleópatra

Cleóprata, Rainha do Egito.
 
Conta-se que o segredo de seu grande poder estava nos sensuais e finos perfumes que usava, aliado a sua afrodisíaca beleza.
 
Mas não era só isso, era uma mulher inteligente, que falava vários idiomas, e que sabia manejar quase que eroticamente a arte de se comunicar!